Apresentação

Criado no ano de 2002, o Núcleo de Estudos Mediterrânicos tem como ponto de partida a consciência da importância do mundo mediterrânico como forjador de diversas identidades, culturas e sistemas políticos ao longo do processo histórico da civilização ocidental desde a Antiguidade Clássica. Essa diversidade de composição gerou a orientação de vários projetos de pesquisa, vinculados ao Departamento de História e ao Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal do Paraná. Tais projetos, desenvolvidos por professores pesquisadores em parceria com seus orientandos de Pós-Graduação (Mestrado, Doutorado e Pós-Doutorado) e Graduação (Iniciação Científica e Monografias de final de Curso) envolvidos nesta iniciativa, têm em comum sua espacialidade relacionada ao mundo mediterrânico, numa temporalidade que abrange os períodos clássico, tardo-antigo, medieval e moderno. O projeto que se desenvolve atualmente intitula-se Identidades e fronteiras: perspectivas historiográficas para o estudo das relações políticas e culturais no medievo ibérico cadastrado na base BANPESQ / UFPR.

A par com o crescimento da demanda de pesquisas historiográficas a nível de Graduação e Pós-Graduação relativas ao mundo mediterrânico, o Núcleo de Estudos Mediterrânicos pretende colocar-se como espaço preferencial para o desenvolvimento de pesquisas que envolvam outras áreas do conhecimento das Humanidades interessadas em ampliar seus conhecimentos sobre a civilização mediterrânica. Para tanto a relação com outros Centros e Núcleos de Estudo vinculados a Universidades brasileiras e estrangeiras tem sido priorizada, particularmente através do contato com especialistas e pesquisadores que desenvolvem suas atividades de pesquisa sobre o mundo mediterrânico.

O estudo da tradição mediterrânica no Brasil necessita de pouca justificativa, afinal, a tradição mediterrânica que o espaço português recepcionou em sua formação histórica chegaria ao Brasil juntamente com as caravelas de Cabral e seria resignificada a partir do contato com outras bases culturais autóctones e de várias origens que igualmente por aqui aportaram. A visão de mundo, as tradições institucionais, culturais, de espiritualidade, entre tantas outras, teriam no Brasil uma ocasião de atualização através de nosso processo histórico; elas se transformariam, perpetuar-se-iam, conservando, no entanto, em boa parte as matrizes ibéricas, mediterrânicas. Daí a pertinência de trabalharmos junto ao NEMED com temáticas de historiografia medieval portuguesa que façam deste núcleo o seu fórum de debate, suscitando igualmente interesse no desenvolvimento de projetos conjuntos.

Os resultados de tais iniciativas podem ser acessados através do endereço www.nemed.he.com.br onde se encontra a sua composição, as vinculações institucionais, os eventos promovidos pelo Núcleo, dentre outros o evento de extensão Diálogos Mediterrânicos que já vai à sua quarta edição, assim como acesso ao recente periódico científico digital criado pelo NEMED, Revista Diálogos Mediterrânicos, http://www.dialogosmediterranicos.com.br.

Vinculações científicas e institucionais:

. Centre d’Études Supérieures de Civilisation Médiévale (CESCM) da Université de Poitiers.
http://cescm.labo.univ-poitiers.fr

. Grup de Recerca Consolidat en Estudís Medievals, Espai, Poder I Cultura – Universitat de Lleida .
http://www.medieval.udl.cat

O NEMED desenvolve vários projetos com centros de estudos nacionais e internacionais.

O projeto de parceria binacional dentro da rubrica DGU/CAPES, projeto nº 281/12 modalidade Seminário compreendendo dois eventos científicos, um em Curitiba (junho 2012) e outro em Lérida (outubro 2012) e a publicação de uma obra com a colaboração das equipes espanhola e brasileira com os resultados deste projeto.

Identidades e fronteiras: perspectivas historiográficas para o estudo das relações políticas e culturais no medievo ibérico

Aprovado em dezembro de 2011, o projeto teve vigência até 31 de dezembro de 2012 e teve como objetivos a promoção de dois eventos um em Curitiba e outro em Lérida na Espanha institucionalizando os vínculos entre pesquisadores do Núcleo de Estudos Mediterrânicos da UFPR e o grupo Espai, Poder i Cultura da Universidade de Lérida. Uma via de pesquisas conjuntas, a qual tem sido ensaiada desde 2009 e que já resultou num Termo de Cooperação entre as duas Universidades, vigente desde dezembro de 2010. Nos dois eventos, em Curitiba e em Lérida tratamos dos eixos que nomeiam o projeto no ambiente peninsular medieval promovendo a proximidade de pesquisadores que têm estado em constante diálogo particular e que tiveram um debate público produtivo em relação à abertura ao público discente e de outros ouvintes interessados em participar. O evento de Curitiba foi formatado como evento de extensão universitária e o produto final dos dois seminários culminou num livro publicado no Brasil consolidando a parceria binacional que norteia o projeto DGU CAPES.

FERNANDES, org. Identidades e fronteiras no medievo ibérico. Curitiba: Juruá, 2013, 222 p.

Outro projeto, em parceria com o Centre d’Études Supérieures de Civilisation Médiévale (CESCM) da Université de Poitiers / CNRS teve a primeira fase em julho de 2010 em Poitiers e resultou na realização do evento Premières rencontres France-Brésil, encontro que reuniu pesquisadores de núcleos brasileiros de pesquisa em História Medieval Ibérica: NEMED (UFPR), PEM (UFRJ) e GEMPO (USP) e o CESCM, resultado de projeto encaminhado pelo referido centro francês em rubrica de projetos transversais da Universidade de Poitiers /Casa de Velásquez / CNRS. Num segundo momento desta iniciativa dois membros da equipe desenvolveram atividades na Escola Doutoral do CESCM/ Universidade de Poitiers a convite do centro francês no decurso do qual um dos membros iniciou participação em projeto de tradução de fontes em galaico-português para o francês.

Uma segunda fase do projeto com o CESCM ocorreu em Agosto de 2011 com a realização na UFPR do evento I Seminário Franco-Brasileiro NEMED (UFPR) /CESCM (Universidade de Poitiers): Identidades e Fronteiras na Península Ibérica Medieval em parceria com a PUCPR  já existindo conversações para a realização do II Seminário em 2014/5. Percebe-se a sintonia dos projetos paralelos que têm potencialidade de fundirem-se promovendo uma troca entre núcleos europeus e sul-americanos debatendo os conceitos de identidades e fronteiras no medievo ibérico e a atualidade do tema em tempos de reorganização dos espaços geopolíticos europeus e de globalização galopante.

As parcerias com pesquisadores do cone sul manifestam igualmente um potencial de crescente diálogo cujos primeiros resultados foram apresentados em mesa redonda realizada em julho de 2013 no XEIEM da ABREM em Brasília subordinado ao tema Diálogos Ibero-americanos.

No desdobramento destas iniciativas e pesquisas desenvolvemos um novo projeto que dá continuidade  aos debates anteriores, intitulado Identidades e fronteiras: perspectivas historiográficas para o estudo das relações políticas e culturais no medievo ibérico que foi contemplado pelo CNPq na rubrica Universal nº 14/2013 com recursos que permitem estreitar as parcerias entre o NEMED e os núcleos acima discriminados, além de ampliar a proximidade a núcleos nacionais. Um subprojeto denominado Pandora estará em paralelo desenvolvimento envolvendo doutorandos do PGHIS/UFPR que atuam no NEMED junto a instituições de ensino público em Curitiba promovendo uma aproximação entre as pesquisas que se desenvolvem na academia e a atualização dos professores de ensino médio e fundamental facultando-lhes material paradidático para exposição de temas ligados à natureza e recorte do projeto. A sua vigência será de 01/10/2013 a 01/10/2016 e prevê além de muitas iniciativas a elaboração de obra conjunta que permita reunir as conclusões alcançadas além da elaboração de material paradidático audiovisual disponível às escolas envolvidas no projeto.

O NEMED participa, ainda de associações nacionais como a ABREM (Associação Brasileira de Estudos Medievais) e  internacionais, dentre as quais:

. Membro institucional do CARMEN (Co-operative for the Advancement of Research through a Medieval European Network);
. Membro institucional do EASH (European Alliance for the Social Sciences and Humanities);
. Membro institucional do ALLEA (the European Federation of National Academies of Sciences and Humanities).
. Participação em projeto conjunto com o IEM (Instituto de Estudos Medievais) da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, Biblioteca online de referências de historiografia medievalística portuguesa (BibliRefHistMedPort) para composição da  base de dados acessível online, feita e mantida com o software de gestão e referenciação bibliográfica ZOTERO.

COLABORADORES DISCENTES DO NEMED AGRACIADOS COM BOLSAS PARA REALIZAÇÃO DE DOUTORADO PLENO NO EXTERIOR.

Os Professores Mestres Otávio Luiz Vieira Pinto e João Vicente Públio Dias, que desenvolveram seus trabalhos de monografia e de dissertação de mestrado junto ao Núcleo de Estudos Mediterrânicos, receberam a confirmação de seus pedidos de solicitação para realização de Doutorado Pleno no exterior na área de História Antiga e Medieval a partir do segundo semestre de 2012. Otávio Luiz Vieira Pinto foi um dos 286 discentes aprovados e contemplados com bolsas da CAPES (desses, 10 na área de História) para realizar seu trabalho de tese no Departamento de História Medieval da Universidade de Leeds (Inglaterra), sob a orientação do Prof. Dr. Ian Wood. João Vicente Públio Dias foi aprovado para desenvolver sua tese junto ao Departamento de estudos bizantinos na Universidade de Berlim (Alemanha). Os coordenadores, orientadores e colegas vinculados ao NEMED dão os mais sinceros parabéns à ambos, desejando sucesso em sua nova empreitada e na qual já encontram-se em desenvolvimento de suas atividades de doutoramento outros dois integrantes do NEMED, os Professores Mestres e doutorandos Lukas Gabriel Gryzibowski (Universidade de Hamburgo / Alemanha – bolsista do CNPq / DAAD) e André Luiz Bertoli (Universidade Nova de Lisboa / Portugal).